Goodbye, Dexter.! – SERIES FINALE

dex11_12

Goodbye, Dexter.

Eu ainda não digeri o final e nem sei se vou, por isso vou escrever assim mesmo.

O penúltimo episódio de toda a série parecia deixar bem claras as possibilidades de desfechos:

O improvável final feliz de Dexter fugindo com sua nova família e Deb formando uma nova com Quinn.
Dexter mata Saxon, mas é pego. Saxon mata Dexter. Dexter e Hannah são pegos fugindo.
Hannah presa, Saxon mata Hannah, Saxon mata Harrison… Olha, pra ser bem sincera, podiam matar quem quisessem e eu não ia ligar muito, mas pisaram com força na unhinha encravada infeccionada do dedinho do pé que eu bati na quina da cama. A Deb não, poxa. Qualquer um, menos a Deb.
Tudo parecia estar dando certo. Nem tanto conforme os planos sempre tão impecáveis do Dexter serial killer, mas cheios de tropeços como assistimos no processo de “humanização” que o assassino sofreu ao longo da série. E tem coisa mais humana do que fazer merda? Aliás, não dá pra dizer que não é humano matar e cometer outras atrocidades, isso é bem nosso. Não questiono o fato de um serial killer passar a se afetar com os outros, se apaixonar…acho que a coisa é bem mais complexa que nossas onipotentes preconcepções.

Bom, mas era óbvio que não ia dar tudo certo. Não sem consequências, não no final da série, não em Dexter. A fórmula das temporadas meio que foi seguida: um adversário com o mesmo “vício”, Dex aprende com ele, coloca tudo em risco, e mata ele. Porém, o dark passenger estava em recesso, talvez perpétuo. O novo Dexter não precisava matar o antagonista da vez, se contentava com a morte dele pelas mãos de qualquer um, até mesmo da justiça. Não tinha mais a ânsia de matar, só queria proteger sua família, que já não era um disfarce.

O episódio final começou sem indícios de grandes tragédias e nem teve o ritmo tenso e frenético das season finales anteriores. Os roteiristas parecem ter optado por apelar para a emoção e para uma forte onda de melancolia e desesperança chegando com o furacão Laura, e levando todas as possibilidades de final feliz para os Morgan.

Dexter bobeou feio em não ter matado Saxon. Ok, eles não construíram esse Dexter falho de uma hora para outra, não foi totalmente incoerente, mas poxa vida. Seriously, Dex? Logo você? Logo o último inimigo no último episódio? Queria sempre proteger todo mundo, só SE achava bom o bastante para isso e larga a Debra sozinha com o cara? Aí vem o US Marshal que estava atrás da Hanninha e chega a ser cômico vê-lo soltar o cara mais procurado da cidade. Saxon atira na Deb e eu fico com a esperança de só ser um draminha para o final: “Não, eles não podem matar a personagem mais querida da série.” Ela logo se recupera como se nada tivesse acontecido e por mim tudo bem, “podem apelar em outros núcleos, deixem a Debzinha em paz, usem isso só para ela ter um insight de querer casar com o Quinn”. Cheguei a acreditar que tudo daria certo: a redenção do protagonista e uma singela despedida, uma coisa meio Lost para relembrar quem passou pela série e deixar saudades de todos. Tipo: “não tem mais conserto, mesmo, vamos provocar choros e deixá-los com saudade”. (Disso eu senti falta, algum tipo de retrospectiva.)

Não foi nada disso, entretanto, foi exatamente esse o efeito que suscitou em mim. Chorei rios, tempestades e até a cachoeira em que a Deb faria hiking. Não odiei nada como odiei o fato de a matarem. Gostei dos pequenos suspenses criados: Saxon vai ficar de boa na cadeirinha? Deb vai morrer? Dexter vai embora com Saxon à solta? Dexter vai matar Saxon em frente às câmeras da polícia? Dexter vai desligar os aparelhos de Deb e nem vai disfarçar? Tá levando ela pra onde? Como ele vai explicar isso depois? Ele vai se jogar com ela? Ele se jogou no furacão Laura com sua última “fatia de vida”? (turuntuntz) Achei que tinha acabado, cenas póstumas? Toras de madeira? Um lenhador? Será Harry no futuro? Dex vivo?

Não foi o melhor season finale, está bem longe de ser a melhor temporada. Sempre achei que o plot da segunda temporada foi desperdiçado, pois daria um ótimo enredo final, mas a série foi muito mais longe, talvez longe demais. De qualquer forma, não quero mais uma vez criticar a lentidão dessa temporada, ou pensar no que poderia ter sido feito melhor. Nem vou tentar aceitar esse final, não consigo chegar a alguma conclusão sobre ele. Pra mim, a série parece ter terminado antes, e esse episódio foi um especial alternativo ou algo do tipo.

Sinto raiva pela fucking morte da Deb, e por não ter continuado para mim o melhor drama no ar; misturada com a saudade que a série vai deixar, dos bons, nem tão bons e até dos maus tempos. Bem ou mal, tinha que terminar. Goodbye, Dex.!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s