REVIEW – DEXTER 8×08: ARE WE THERE YET?

dex08
Feitos um para o outro.

A pergunta que dá nome ao episódio, é a mesma que os telespectadores estavam fazendo sobre o final de Dexter. A meu ver, a enrolação finalmente chegou ao fim (e sambando na minha cara).
Ao contrário do que Deb queria, Hanninha continua em Miami e, ao contrário do que eu pensava, trouxe um pouco de tranquilidade e normalidade (forçando um pouquinho a barra) para vida de Dexter. Quem realmente parecia estar “causando”, era seu novo aluninho, Zach. E não é que o Bieber nos conquistou em suas últimas horas de vida? Antes do “boom”  na minha cara, que foi a morte do mocinho, as cenas dele fazendo o filho de Dexter e Hannah, apesar de um tanto forçadas, chegaram a ser cômicas e trouxeram muito carisma a quem me parecia antes tão arrogante. (Duuude)
Para completar, tivemos um lindo jantar em família. Só faltou a Deb para celebrar essa linda família de assassinos. Confesso que Dra. Vogel também me conquistou um pouco fazendo a matriarca que apoia “o jeito de viver” dos meninos. Apesar de ter causado certa estranheza, as cenas do jantar foram bem legais e nos fazem imaginar como seria essa família dali para frente. Foi só um momento suspenso, afinal Hannah já estava com o passaporte em mãos (só que não, depois Dex entregou-lhe muito “seduzentemente”) e Zach já devia estar com os minutos contados.
Enquanto isso, as cenas perdidas de Debra entrando em cenas de crime da Miami Metro, começam a fazer mais sentido; e os dias de inconsequência e desequilíbrio parecem ter se encerrado de vez. Além disso, ela finalmente “aceitou” a cunhadinha. Deb parece ter se entregado mesmo ao fato de que sempre vai querer ter seu irmão por perto, e sempre irá protegê-lo.
Agora vamos a o que realmente surpreendeu nesse episódio. Para começar, descobrimos que não foi Zach quem matou Cassie (now, THAT’S interesting!!). Os roteiristas parecem estar apostando mesmo nos cliffhangers, e esse foi um dos bons. Depois da série de cenas cômicas de Zach sendo um-aluno-muito-atrapalhado, pensei que talvez ele estivesse testando a “dorrga” que o Dexter usa para deixar suas vítimas desacordadas. Mas o mocinho tava morto e, “boom” na nossa cara, foi o neurocirurgião. Ok, ninguém estava contente com a resolução pobre desse caso com Yates, e todo mundo deve ter ficado com a pulga atrás da orelha. Mas aí não se fala mais no assunto (ok, se comenta) durante pelo menos 3 episódios, surgindo Zach e Hanninha para tirar nossa atenção e quando a gente menos espera, ele volta. Ou será que ele nunca foi? (tan-dan *vinheta tensa de Lost*).

De qualquer forma, como Dexter disse: Todo contato deixa rastros. E não vai demorar muito (ok, talvez até o season finale) para assistirmos a esse embate interessantíssimo entre dois grandes assassinos. Espero que a tensão continue crescendo e que caminhemos para uma impressionante e surpreendente resolução.

Ps.: Bossa nova de trilha sonora para a viagem do casal.
Ps2.: Foi Quinn quem tentou incriminar Zach?
Ps3.: Stay ❤ (confesso, eu shippo, só não mexa com Debzinha)
Review também disponível no Portal Conquistadores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s