REVIEW – DEXTER 8×06: A LITTLE REFLECTION

dex06
Projeto de ciências

Chegamos à metade da oitava e última temporada de Dexter, com novos e velhos personagens dando mais ritmo ao enredo.
A começar pelo mais novo pupilo de Dexter, Zach Hamilton, que logo de cara fez seu psychoradar apitar e, mais uma vez nosso protagonista estava certo. Dra. Vogel, é claro, já estava a par não só da desconfiança de Dexter, como da confirmação de que o garoto já havia feito sua primeira vítima. Dexter pareceu relutante com a ideia da neuropsiquiatra de ensinar o código de Harry à Zach (seu novo projeto de ciências), até ameaçou não dar a mínima para o pedido de não fazer nada sem consultá-la, entretanto, com o garoto já enrolado papel filme, desiste de matá-lo e dá indícios de adquirir mais um parente espiritual. Pois é, a família adotiva dos Morgan cresce mais a cada dia e tudo parece seguir sob o controle de Vogel (sim, ainda tenho o pé atrás).
A gente sabe que sempre que alguém se aproxima demais, dá merda e não vai ser diferente com o mocinho. Só confio na Deb (mesmo ela tentando matá-lo). Enquanto isso a outra Morgan perde um pouco de nossa atenção e ganha cada vez mais a de Elliot. Olha, não acho ruim, não. Até gosto, mas assim como Dex, ela terá de aprender a lidar com seus segredos. A não ser que Hannah Mckay tenha um irmão. E é dela mesmo que eu quero falar. Hanninha voltou.! BOOOM na minha cara.! Foi a melhor, talvez a única, coisa boa do episódio, e me deixou sem palavras. Eu sabia que já estava na hora e desconfiei que fosse nesse episódio, mas estava acabando e nem pensava mais nisso, quando de repente ela aparece e depois de eu ter um mini ataque cardíaco eu fico lesa igual a Deb drogada (tadinha).
Enfim, posso estar contradizendo minha primeira frase, mas o episódio parece ter tirado totalmente a dinâmica que o anterior começou. Em geral, parecem estar preparando demais o terreno para um series finale tenso e eletrizante. Não esperamos menos para episódio final de Dexter, mas precisam nos manter interessados até lá.
Ps.: E as histórias paralelas continuam rolando (ou enrolando).
Review também disponível no Portal Conquistadores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s