Cidade dos Deitados – Heloisa Prieto

UMA VISITA À TERRA DOS DEITADOS
Vasculhando o balaio de promoções da FNAC encontrei um livro pequeno, de capa dura e escura. Olhei para a capa e me apaixonei pelo desenho de caveira, que quase sorria para quem segurava o bloco de páginas. Escarnecia dos vivos. Não tive dúvidas ao levar para casa.

Literatura infanto-juvenil é como loteria, pode ser um espetáculo ou uma triste tentativa do autor. As páginas do miolo eram pretas e brilhantes, e as ilustrações eram soturnas e fascinantes, um trabalho de colagens, desenhos e fotografias.

Uma história doce e surrealista é preenchida nessas poucas 60 páginas negras que foram lidas por mim em pouco tempo, mas tempo suficiente para apreciar um excelente trabalho de edição, de ilustração e de criatividade.

E a lição que fica é que dos mortos tem medo quem é bobo, medo mesmo devemos ter é dos vivos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s